Notícias

Especialistas falam sobre a importância da vacinação

31ago

Manter a carteira de vacinação em dia é um hábito que faz bem para todas as idades.

Sarampo, rubéola, caxumba. Doenças que pareciam controladas estão de volta. Manter a carteira de vacinação em dia é um hábito que faz bem para todas as idades. Entretanto, vacinas antigas e boas, com proteção de 90%, não têm conseguido alcançar coberturas adequadas em alguns municípios. Isso pode gerar o retorno de doenças que os brasileiros nem lembram mais.

Em Manaus, a população está enfrentando um surto de caxumba. Foram registrados 230 casos da doença nos últimos cinco meses. Um surto em 19 áreas da cidade. O vírus é um parente distante do sarampo – altamente infeccioso.

O principal sinal é o crescimento da glândula parótida, a maior glândula salivar do corpo. O vírus entra pela boca, vai até a parótida, se multiplica e inflama. É transmitido pelo espirro, tosse, respiração em ambiente fechado ou pelo contato direto com a saliva. A recomendação é repousar para não agravar o quadro. Para evitar a caxumba, é importante tomar as duas doses da vacina, que praticamente eliminam as chances de contrair o vírus.

Tomar todas as doses da vacina é essencial. Só assim as células do sistema imunológico produzem uma memória de agente agressor e geram anticorpos. Alguns pais acham que só uma dose é suficiente, mas não é. Um exemplo é a pentaDTP – ela deve ser tomada aos dois, quatro e seis meses e ter reforço aos 15 meses e aos 4 anos.

Vacinas e febres nos bebês
Essa é uma reação esperada em vacinas atenuadas, com vírus enfraquecidos. Elas provocam uma infecção leve e a primeira resposta do sistema imune é a febre. É um dos sinais de que a vacina está chamando a atenção do sistema de defesa, mas não ocorre necessariamente em todos os casos.

Fonte:G1